EcoSport Club

Fórum de discussões sobre o Ford EcoSport


Você não está conectado. Conecte-se ou registre-se

Militec, qual a real função?

Ir à página : Anterior  1, 2, 3  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo  Mensagem [Página 2 de 3]

#1
 eldelvanbarros

avatar
Membro Pro
Membro Pro
Relembrando a primeira mensagem :

Pessoal por favor vi uma citação sobre este danado do Militec e fiquei curioso. Qual a real função dele? Posso colocar só no motor ou também no câmbio? Realmente funciona? Vc já usou?
Por favor mande sua opinião.


#26
 Bolt


Iniciante
Iniciante
Quem gosta de uma dirigibilidade suave, é bom! Já testou, MFerreira?

#27
 MFerreira


Membro Pro
Membro Pro
Não usei ainda... Descobri sobre o militec a pouco mais de um ano...
Na ocasião, ainda com o carro anterior, já estava pensando em trocar de carro e não queria gastar mais nada com ele... Por fim, fiquei ainda mais um ano com o carro, perdi a oportunidade de testar..!!

Mas conheço quem usa, andei com carro de quem usa... Num peugeot 207... Confesso que achei que o carro parecia muito confortável, suave demais, aceleração muito linear, redução de marchas em ultrapassagem também muito tranquila.. Porém, um outro 207, um ano mais novo que este, não senti a mesma sensação, ou seja, em redução pra aceleração dava aquela jogada pra frente, a aceleração também não parecia linear, parecia estar forçando o motor!!!

Da pra perceber nitidamente que o motor trabalha sem 'forçar' quando se usa!!

Eu ainda tenho dúvidas sobre o produto, a época que conheci não fui atrás pra ler instruções etc.
Não uso o carro diariamente, moro praticamente ao lado do trabalho, e venho andando pro trampo, exceto com chuvas.. Ou seja, ando mais finais de semana e poucas vezes durante a semana:
Até, se alguém souber responder, vale a ajuda:
1) Uso pouco, o carro chega a ficar parado 4, 5 dias seguidos, não chega a ressecar o produto ou algum assim?
2) Quando venho pro trabalho com o carro, a distância é curta, 2 km (a pé é 1,2 km) pois tem ruas contra-mão, etc. Não prejudica visto que ele faz o motor trabalhar menos?

Essas e outras dicas também são importantes para quem tem dúvida sobre o produto!!
A minha opinião:
Não percebi diferença, andando no Stop and Go do transito de cidade!
Também não percebi diferença andando em estrada de terra!
Vi que era melhor para transitos mais leves e em distâncias mais longas.

Os dois carros andei por aproximadamente, 30 km, pouco para uma avaliação concreta, mas a primeira impressão é a que fica, hehe!!

#28
 Bolt


Iniciante
Iniciante
O veículo é projetado para estar em movimento, pelo menos uma vez por dia você deve ligá-lo para efetivar a lubrificação dos conjuntos motores. Usando o Militec-1 e deixá-lo parado não lhe causará problemas; o recomendado é que sempre ande com o carro.

#29
 MFerreira


Membro Pro
Membro Pro
Quanto a isso, vou discordar...
Fazendo troca de óleo (responsável pela lubrificação) a cada 3/6 meses dependendo do uso que tenho não ocorre problema algum com o carro. Troca de filtro óleo e combustível também.
Meus dois veículos anteriores, ambos 1.0 que tinha na época em que eu viajava bastante, o que fazia com que ele ficasse em casa parado por tempos, as vezes até 2 meses, passaram de 100 mil rodados sem nenhum sinal de problema no motor. O único problema que deu em um deles foi na bomba de combustível (isso que dá ser obrigado a parar num posto desconhecido de beira de estrada).
Saliento ainda que a venda dos dois veículos foram pelo desejo trocar por um veículo melhor.

#30
 paulohlpa


Iniciante
Iniciante
Boas a todos,

Bom, nao sou perito e mal acerto trocar o pneu....fiquei quase 5 minutos procurando o estepe de uma ford explorer e mais 10 para descobrir como tira lo... Embarassed

Com minhas qualificacoes expostas, vamos a minha experiencia pessoal

Usei o Militec ha cerca de 8 anos numa alfa 164 24v, ano 1994 com 130 mil km rodados.
Um amigo, extremamente empolgado com o produto, praticamente me forcou a usar, nunca tinha ouvido falar.
Coloquei junto com a troca de oleo.
Percebi um funcionamento melhor do motor, mais suave e a temperatura, que nas alfas estao sempre perto do inferno, se manteve pouco abaixo, o que pra mim foi otimo, moro no RJ e no verao, transito... no mais, nao precebi nada, economia de gasolina, nao notei, melhor desempenho, nao notei... mas de certa forma, achei otimo para a mente, pois colocam um terror da ignicao com o carro frio e com o produto nao precisa ter medo... Smile

O uso, vai de cada um, pelo que li, acho que vale para motores grandes e com algum tempo de uso.
Mas tem gente que compra carro 1.0, pensando na economia de combustivel mas so usa gasolina podium... entao, vai saber.

Depois da alfa tive um Golf um palio e hoje apenas uma scooter, nunca usei em nenhum deles.

Em contato com dono atual da alfa, uns 4 meses atras, ele disse que ela esta com 213mil km, funcionando como um relogio, roda com ela nos fins de semana, pega de pronto... se o Militec teve alguma coisa a ver com isso, nao sei, mas meu amigo adora pensar que sim.

#31
 AndreMaurell

avatar
Membro Advanced
Membro Advanced
Pessoal, nunca ouvi falar desse produto, é a primeira vez, portanto, não vou dar opiniões, mas, alguém comentou que a funcionalidade dele é "grudar" o óleo com o produto nas partes metálicas, provavelmente por meio magnético (me corrijam se eu estiver errado com o que eu entendi). Outro membro mencionou que se isso já existisse, porque as montadoras não orientam a utilizar, porque nenhum fabricante de óleo produz. Pois bem, a muitos anos existe, pelo menos um, que é o que eu conheço, o Magnatec da Castrol, que diz funcionar justamente como o mencionado por alguns, protegendo as peças metálicas no primeiro contato no momento da ignição. Portanto, acredito que esse produto seja um aditivo para o lubrificante, como usávamos antigamente(quando não existia gasolina aditivada) o aditivo de combustível. O óleo da Castrol já deve vir com algum produto similar nele. (Não trabalho vendendo óleo e nem tão pouco na Castrol).

Isso é o que eu entendi com a discussão sobre o produto.

Mencionaram tb o saudoso B12. Isso era um aditivo para o óleo, mas, com a função de "engrossar" o mesmo, para os motores muito rodados. Lembrem que antigamente, quando só tínhamos Fusca, Passat, Voyage (o quadradão), etc (Já tive todos, época boa, mas hj os carros têm mais conforto), não existiam óleos cheios de tecnologia, antigamente era só escolher a marca que queria usar. Ai vinha o B12 como aditivo, para os motores AP que duravam uma eternidade. Hoje já não precisa mais disso, pois, tem óleo para motores com alta quilometragem, que provavelmente tem um aditivo nele que deve ser como é ou era o B12 (ainda vende?).

Abraços a todos e mais calma ao comentar o comentário de outro membro.

#32
 Lauro Reis Filho


Membro
Membro
Amigos, não é de meu feitio entrar em polemicas, mas gostaria de elogiar o comentário (bem completo por sinal), do Lívio. Ele descreveu com muita propriedade o que esse aditivo pode fazer. Trabalhei quando muito jovem como demonstrador da Bardahl e fiz coisas que eu mesmo não acreditei. Realmente o desgaste das peças sobre extrema pressão com o óleo comum é muito grande e quando se usa esse mesmo óleo já contaminado com limalhas de ferro + o aditivo, no mesmo rodete (peça que vem dentro dos rolamentos) o desgaste é minimo mesmo se usando o dobro do tempo. É claro que se eu colocar no meu carro não vou ver efeito nenhum. O efeito somente se mostrará apos muitos anos. Hoje acho até que não vale mais a pena, pois, trocamos de carro quase que de ano ano. Veja bem... você vai gastar mais dinheiro na troca do óleo para manter um motor como novo, quando na realidade isso não fará aumentar o preço do carro. Agora quanto a desqualificar o produto... precisaria o conhecer melhor para ter uma opinião mais respaldada. Veja que conforme o Lívio esse aditivo foi criado para uma situação extrema. Os helicópteros voando no deserto...a areia secando a lubrificação, a dificuldade de se mandar peças de reposição... a garantia de que mesmo com areia a coisa não iria cair por falha no motor etc etc. Caso você não tenha essa situação extrema... não vejo necessidade de se gastar dinheiro com isso.

Lauro Reis Filho
Iniciante


Mensagens: 25
Data de inscrição: 13/04/2013
Idade: 64
Localização: Fortaleza


#33
 RCARELLIJ


Iniciante
Iniciante
MFerreira escreveu:Parece mera coincidência...

Que quem usa, recomenda!!!
Quem não usa, malha o pau!!!


Amigos, seguinte... sou bem cético quanto a algumas coisas e, geralmente, esses aditivos, ou coisas que fujam aos ordenamentos do manual, - sou (ou era) contra, mas, devido aos comentários do forum (principalmente esse de cima) resolvi usar e... percebi uma diferença muito grande... não medi o consumo, não percebi diferença na potência do carro mas que o rodar ficou bem mais macio e o barulho mudou em poucos metros de rodagem isso mudou.
Digo isso nem só pela minha percepção, minha mulher disse que o barulho havia mudado (e, como muitas mulheres, ela é contra tudo que seja gasto com o carro a não ser o combustível) e realmente percebi isso. A vibração do carro melhorou, tipo carro novo... sei lá... posso estar enganado mas como sou muito auto crítico acredito que não esteja.
Na verdade rodei menos de 10Km depois de colocá-lo e estou satisfeito com o resultado. Não sei se é impressão minha mas a Eco tá com "jeitão" de carro equilibrado (antes me sentia em um fiesta pequeno dentro de uma grande casca de ovo) tipo, um barulho de motor não compatível com o tamanho do carro.
Não vendo o produto, sou funcionário público e satisfeito com meu salário, rodei muito pouco com a eco depois de colocá-lo mas, até agora estou muitíssimo satisfeito.

Ainda não indico pois testei muito pouco mas até agora só alegria (claramente perceptível).

Abraços.

#34
 Josimar

avatar
Diamond Titanium
Diamond Titanium
Depois de ler tantos comentários, resolvi que vou testar o produto. Mas estou com algumas dúvidas: li no site oficial do Militec-1 que ele pode ser usado também na caixa de câmbio (manual ou automático). Alguém já fez isso?

Além disso, qual a quantidade que vocês usaram no motor? Seguiram a recomendação de 60 ml/litro de óleo?

Como o motor do Eco 1.6 usa 4,1 L e o 2.0 usa 4,3 L, teriam que ser uns 250 ml...confused 

E o custo? Uma rápida pesquisa revelou um preço médio de R$ 70,00 em um frasco de 200 ml.

A economia prometida é de pelo menos 2,8% no combustível... Não sei se existirá, mas o ganho em performance do motor já valeria o investimento... 

Contudo, gosto de números: como o recomendado é usar a cada 20.000 km, vou ter usado uns 2.000 litros de gasolina a um custo de uns R$ 5.500,00. 2,8% deste valor é R$ 154,00.

Uma última dúvida: será que posso usar agora ou somente na próxima troca de óleo?

cheers

#35
 efemota

avatar
Administrador
Administrador
Josimar Medeiros tem certeza que você vai jogar esse produto dentro do motor dos seus carros?????

Baseado nos depoimentos dos colegas do forum?

Eu pensaria melhor.....sei lá...eu troco o óleo e filtro da minha a cada 5.000Km para evitar borras e deterioração do óleo.



EcoSport FreeStyle 1.6 2009 Prata Enseada

#36
 Josimar

avatar
Diamond Titanium
Diamond Titanium
Fernando, tenho lido mais algumas coisas a respeito fora do fórum, também. Mas confesso que tenho uma maior tendência a confiar nos depoimentos dos colegas aqui do club.

É certo que, tirando vocês que se veem eventualmente nos encontros, nós sequer nos conhecemos pessoalmente, mas respeito muito a opinião dos colegas. Por exemplo do Lauro. Ele mesmo recomenda que "não se deve gastar dinheiro com isso", mas não duvida dos benefícios do produto.

Também mantenho uma boa manutenção/lubrificação em meus veículos, mas faço um uso considerado "severo": moro a poucos km do trabalho. Minha esposa anda apenas 1,5 km com o veículo. Não dá tempo para uma boa lubrificação do motor. Por isso já citei que alterno o uso dos veículos, para tentar equilibrar a km rodada. Se este produto foi desenvolvido justamente para estes usos extremos, acredito que vale a pena tentar...

Mas agora você me deixou com um pulga atrás da orelha... Sei que você deve estar ocupado, mas que tal ler um pouco mais sobre o assunto e discutir as impressões?

Vou aguardar um pouco mais antes de decidir o uso do produto...Suspect 

cheers

#37
 efemota

avatar
Administrador
Administrador


Entendo que pelo seu uso severo, o motor não atinja a temperatura correta de trabalho, e não dê tempo do óleo lubrificar tudo devido ao baixo percurso.

Eu já li muito a respeito do Militec, mas até agora não me gerou confiança.

Quem usa, gosta e recomenda.

Encontrei vários artigos sobre Militec em diversos foruns na internet, mas até agora não tive coragem de experimentar.

Mesmo assim parece muito aqueles produtos do antigo 1406. Lembra? Ceras coloridas que tiram o risco do carro, toalha super absorvente, etc.



EcoSport FreeStyle 1.6 2009 Prata Enseada

#38
 AndreMaurell

avatar
Membro Advanced
Membro Advanced
Pessoal, peço desculpas pelo comentário não ser a respeito do produto ou do tópico, mas, não pude deixar de fazer uma analogia com o que o efemota escreveu.

A prefeitura do Rio adotou a ideia do 1406 só que agora é 1746, mas uma coisa não mudou, os produtos não funcionam e quando funcionam são péssimos.

Mas, quanto à toalha super absorvente, experimentem secar o carro com toalhas de micro fibra.



Última edição por AndreMaurell em Qui Jul 04, 2013 4:41 pm, editado 1 vez(es)

#39
 Convidad

avatar
Convidado
Sei que as opiniões são as mais diversas, mas deem uma olhada no video abaixo, que de certa forma comprova a eficiência desse tipo de redutor de atrito.

Tive por algum tempo carros turbinados, e já usei alguns desses aditivos, e posso dizer que a diferença é grande.

Usei um aditivo chamado Power Racing da Bardahl, e no manômetro a pressão do óleo ficou ligeiramente acima do que ficava antes, ou seja depois de quente a pressão do óleo ficava entre 0,9 e 1k, depois do Power Racing ficava em 1,5k, o que para um carro turbo é ótimo.
Sem contar que depois de montado esse motor novo comecei a usar o aditivo e nunca mais tive desgaste prematuro das bronzinas.

Outros que já usei e também são muito bons.

Molycote A2

Esse é o Vídeo que demostra o Antigo Molycote A2.

http://www.youtube.com/watch?v=3VAnwKgbPv4


Militec.

Conversem com qualquer preparador de motores turbo de respeito como Herrera Motors, ou oficina de turbinas como Turbo Anhanguera e vejam as opiniões de quem usa e indica.

Agora se levar em conta a colocação de alguns que trocam de carro todos os anos por um zero, e tem uso moderado, realmente não existe a necessidade de usar.

Minha opinião

#40
 Leozão

avatar
Iniciante
Iniciante
Cara a marinha dos EUA no iam colocar sua insígnia a toa na embalagem do produto se não prestasse!!

#41
 Marlo Roberto

avatar
Membro Advanced
Membro Advanced
Bom senhores.
Em primeiro lugar quero dizer que vou sim experimentar o produto. Já encomendei e assim que chegar e utilizar presto minhas opiniões.
Pode ser que ele seja apenas efeito placebo mesmo, mas ao menos, não vi até agora relatos de que ele faça mal.
Esse produto já foi amplamente discutido em vários fóruns e na minha opinião a unica coisa que percebi é que não existe nada conclusivo sobre o assunto. Nada palpável, com números e aferições. A unica coisa que observei é que como já foi dito aqui, quem usa recomenda, que não usa, desce o pau.
Agora em relação a tecnologia dele ser militar e etc isso sim é um pouco de lenda. Pelo que eu pude verificar; na realidade ele foi criado para uso em armas e não em helicópteros como foi citado aqui.
Em outro fórum que eu participo, um companheiro fez uma busca sobre o assunto, um pouco mais aprofundada e obteve uma serie de informações interessantes. Vou transcrever o texto dele, que é longo, mas pra quem tem interesse em tentar entender algo sobre o produto, vale a pena ser lido.
Eu não vou opinar ainda sobre o produto. Prefiro utilizar para depois relatar o que ocorreu.

Segue o texto:

"Pessoal,

Li todo o tópico (mais de uma vez), vi os vídeos que ainda estão disponíveis e procurei examinar todos argumentos, contra ou a favor, pois queria tomar uma decisão informada antes de começar a usar o produto.

O que eu verifiquei é que as informações que nós temos postadas até agora dividem-se basicamente em três categorias:

1) O post original traz a lista de benefícios do produto. Pessoalmente, considero isso mais como argumentos de venda do fabricante do que como informação, já que nenhum desses benefícios até agora foi comprovado ou refutado de forma definitiva.

2) Experiências pessoais positivas: Quem usou, aprovou e recomenda o produto geralmente apresenta seu convencimento com base em critérios subjetivos: "Senti o carro mais solto", "Está mais liso", "O barulho mudou". Isso é interessante, mas não dá pra quantificar. Não é suficiente para estabelecer se o benefício compensa o custo ou até mesmo se ele existe.

3) Experiências pessoais neutras: A maioria das pessoas que usaram o militec disseram não ter percebido qualquer vantagem mensurável. Aparentemente, o único consenso REAL é que ele não piorou as coisas. Até aí, é que nem amarrar terço no retrovisor. Uns juram que protege. Mal não faz... Very Happy

E, realmente, considerando o fim a que o produto se propõe, é difícil chegar a um resultado concreto sem testes longos, com uma metodologia definida. Como ninguém (nem o fabricante) vai adquirir um par de veículos, aplicar o produto em um veículo (teste) e não no outro (controle), rodar com os dois veículos por uns 150.000km exatamente nas mesmas condições, usando os mesmos combustíveis, lubrificantes e manutenções, e então abrir os motores para comparar os resultados, não temos qualquer resposta definitiva.

Ou seja, o que temos até agora como base para tomar a decisão de usar ou não são as promessas do vendedor e as opiniões dos consumidores.
Como eu sou desconfiado por natureza, fui cavocar a rede para ver o que encontrava.

Para facilitar a vida dos outros curiosos, estou publicando aqui os resultados da minha "investigação".

Aviso: O texto é longo, duro e cheio de nervos. Very Happy

Decidi começar pelo local mais óbvio: fui ver o site da empresa que fabrica o militec.

De cara, não tive uma boa impressão. Parece um dos sites que eu fazia em 1996 com o bloco de notas.

Sei que parece preconceito, mas acompanhe meu raciocínio:

Se uma empresa oferece um produto revolucionário em uma indústria EXTREMAMENTE competitiva como a automobilística, certamente deve estar investindo MILHÕES em pesquisa e tecnologia. Se eles fornecem para o exército dos EUA, não tá sobrando uma graninha para contratar um webdesigner não?

Enfim, aparência não é tudo, o que importa é o conteúdo, etc. Fui ler o site.

Bom, eles não revelam qual é a composição do produto de jeito nenhum. Mas tem algumas pistas:

O MSDS (Material Safety Data Sheet - Ficha de Dados de Segurança de Material) não inclui a composição, mas, na seção 10, Estabilidade e Reatividade, tem dois dados interessantes.

CONDIÇÕES A SEREM EVITADAS - ESTABILIDADE: Altas temperaturas.
SUBPRODUTOS OU PRODUTOS DE DECOMPOSIÇÃO PREJUDICIAIS: Óxidos de carbono, GÁS CLORETO DE HIDROGÊNIO. A decomposição térmica pode causar a liberação de gases e vapores irritantes.

Bom, posso estar redondamente enganado, mas creio que cloreto de hidrogênio é o popular ácido clorídrico, não?

Na seção VEHICLES do site, o último link na caixa vermelha à esquerda diz NÃO USE MILITEC-1.

Nesse link, eles dizem que o produto é ótimo para todo mundo e que todo mundo pode usar, mas, PARA SEREM COMPLETAMENTE HONESTOS, há alguns poucos casos em que não se deve usar MILITEC-1.

Um desses casos é: "Se o fabricante do equipamento especifica que você deve evitar lubrificantes com cloro, você NÃO deve usar MILITEC-1".

Então tem cloro mesmo.

Continuei pesquisando e achei alguns artigos escritos por engenheiros mecânicos e químicos. Nesses artigos, eles explicam que o uso de lubrificantes (ou aditivos) com parafinas cloradas não é uma tecnologia nova e que isso já existe desde os anos 30. Tem até uma categoria específica para eles: são os lubrificantes EP (Extreme Pressure). Nem todos eles usam parafinas cloradas.

Eu nunca fui bom em química na escola, mas pelo que eu consegui entender, o problema com esses aditivos é o seguinte: os compostos clorados se decompõem em altas temperaturas nos pontos de contato de alta pressão, gerando uma camada de cloreto de ferro, que reduz o desgaste nos pontos de contato. Isso é que gera os resultados impressionantes nos vídeos.

O problema é que o cloreto de ferro, na presença de umidade (mesmo em quantidades minúsculas), se decompõe em ácido hidroclorídrico. Esse ácido ataca o aço (e destrói cobre), gerando mais cloreto de ferro e intensificando o processo. Por isso, os agentes EP em óleos de motor usam compostos de enxofre/fósforo não corrosivos desde 1960. Nenhum fabricante de óleo de motores usa parafinas cloradas porque isso aumenta o risco de corrosão para níveis inaceitáveis. Portanto, as parafinas cloradas NÃO TÊM APLICAÇÃO AUTOMOTIVA.

...Considerando que o quilo da parafina clorada não deve custar mais do que cinco dinheiros, realmente seria um PUSTA negócio vender isso a peso de ouro como "produto performance".

Isso me deixou cabreiro. Se esse troço é perigoso, como eles podem ser fornecedores "oficiais" do exército dos EUA?

E aí descobri que a história é um pouco diferente do que dizem por aí...

Acabei pescando um documento de 24 páginas, elaborado por um órgão de auditoria do governo americano (US-GAO - Government Accountability Office) exatamente sobre esse assunto. Esse documento mostra os resultados de uma auditoria feita entre julho de 2008 e abril de 2009. Quem quiser baixar o original pra dar uma lida, é só ir no site (gao.gov), digitar "militec" na caixa de pesquisa e clicar no primeiro resultado.

Vou tentar encurtar a história porque esse post já virou novela. Senta que lá vem história. Very Happy

Para fornecer um produto ao governo federal americano, mais especificamente ao DoD (Department of Defense), esse produto precisa ser avaliado e aprovado de acordo com os critérios definidos pelo governo; se for aprovado, ele recebe um número de série nacional.

A Militec enviou uma PROPOSTA para que o produto fosse avaliado. Eles nunca forneceram a composição do produto! Mas aproveitaram para mandar um monte de "amostras grátis" para os soldados.

Entre 1988 e 2006, o MILITEC-1 foi testado e avaliado 11 vezes pelos serviços militares americanos, em várias aplicações:

Limpeza, lubrificação e preservação de armas leves;
Condicionador de metais;
Lubrificante de uso geral;
Aditivo de lubrificante.
O produto foi REPROVADO em 9 dos 11 testes realizados, não sendo considerado aceitável em nenhuma das três primeiras categorias acima.

Em 1988 e 1989, o MILITEC-1 passou em testes e avaliações da Marinha e do Corpo de Fuzileiros (Marine Corps) SOMENTE como aditivo de lubrificante.

Por isso, em CARÁTER PROVISÓRIO (por 2 anos), foi aprovada uma autorização limitada de qualificação para o uso do MILITEC-1 como aditivo de lubrificante, somente em equipamentos mecânicos.

Em 1992, a marinha mandou parar de colocar militec-1 em todos os lubrificantes e descartar o estoque, porque os testes químicos revelaram que o produto continha cloro e o uso de aditivos clorados é PROIBIDO pelo Departamento de Defesa desde o final da década de 1950.

...Aí parece que rolou um lobby forte (19 congressistas botando pressão) e o mesmo Departamento de Defesa resolveu, em 1993, conceder os números de série nacionais (obrigatórios para os fornecedores "oficiais" do governo federal), APESAR do produto não ter sido aprovado pelas engenharias das forças armadas. Outros testes foram feitos.

Em 1994, a Agência de Logística de Defesa começou o processo para CANCELAR os números de série nacionais emitidos para a militec, porque todos os testes CONFIRMARAM que o produto tinha e sempre teve cloro. O acordo que eles fecharam foi que os números de série iniciais (emitidos como ADITIVO DE LUBRIFICANTES) seriam cancelados e emitiriam três novos números para que o produto pudesse ser comprado pelo governo federal como LUBRIFICANTE DE ARMAS LEVES.

A auditoria não conseguiu descobrir como ou por que esse uso foi aprovado pelo departamento de defesa.

Em 1995, os oficiais da Agência entraram em contato com as áreas de engenharia de cada uma das Armas e descobriram que nenhuma delas aprovava oficialmente o uso do MILITEC-1 em armas leves. Como a bagaça só podia ser comprada como lubrificante de armas e ninguém queria usar (pelo menos oficialmente), a agência bloqueou os novos números de série, efetivamente impedindo a compra de MILITEC-1 por todas as forças armadas dos EUA do final de 1995 até 2003.

Em março de 2003, por causa de uma falha na atualização de sistemas, o MILITEC-1 apareceu de novo no sistema e várias requisições foram feitas. Como a merda já estava feita, fizeram uma autorização "póstuma" de 60 dias, de maio a julho de 2003, para uso do produto.

Em outubro de 2003, o exército mudou de ideia e pediu que o produto fosse fornecido novamente (como lubrificante de armas leves) enquanto novos testes eram feitos. Em 2006 eles aparentemente concluíram que não era lá essas coisas mesmo e pararam de comprar.

Nenhuma das forças armadas dos EUA compra militec-1 oficialmente desde então.

Eles ainda vendem para vários órgãos e até para outros países, mas o grande volume de negócios deles é como lubrificante de armas e não como condicionador de metais.

Inclusive, num dos fóruns onde eu fui xeretar, um ex-soldado falou que, na época, todos os frascos pequenos de MILITEC-1 comprados pelo exército dos EUA (como lubrificante de armas) especificavam claramente no rótulo que NÃO PODIAM SER USADOS EM MOTORES.

Isso é tudo. Espero que as informações possam ser úteis. Se tiver alguma coisa errada, por favor, fiquem à vontade para corrigir. Não estou tentando influenciar a opinião de ninguém, apenas trazer mais informações para a discussão.

Abraço!"

#42
 zaninis

avatar
Membro Pro
Membro Pro
Resumidamente, uso militec a tempos em meus carros.

Tinha um Polo que coloquei com 20, 40 e 60 mil KM e hj tenho um outro Polo que coloquei com 35 mil KM e a Eco com 30 mil KM ambos 2011.

Nunca tive o menor problema.

Todas as vezes senti o carro mais silêncioso e um pouco mais econômico após alguns quilometros posteriores a colocação.

Ele NÃO da mais potência, o que nunca foi prometido pelo produto.
Quanto a temperatura, não senti diferença alguma,
Pode adicionar militec mesmo com óleo já a um tempo no carro, mas se for junto com a troca, melhor.

Eu uso e quem me pede opinião, recomendo.
No Youtube tem bastante coisa sobre ele.
Comecei usar faz tempo e vou continuar usando pois curto a maciez que acredito estar ficando o motor.



Última edição por zaninis em Qua Fev 22, 2017 5:17 pm, editado 1 vez(es)

#43
 Josimar

avatar
Diamond Titanium
Diamond Titanium
Dentre os vários vídeos sobre este produto, este me chamou a atenção:


#44
 Kiko

avatar
Iniciante
Iniciante
Não tinha visto este debate sobre Militec. Vou oferecer minha experiencia com ele. Faz anos que uso ele nos EUA(não sou Brasileiro, moro aqui faz alguns anos) e sempre num só carro Cadillac Deville 1996 único dono. Comece a usar em 2004 por recomendação do mecânico da Cadillac, donde fazia minhas revisões, segundo ele para durabilidade do motor, pois eu viajava a NY muito com ele, quase 2600 milhas, ida e volta desde Naples FL. Nunca teve problemas. Aqui no Brasil, uso ele na minha Ecosporte 2006 manual (foto perfil). Como adquiri com mais de 40 mil km, e o dono anterior não sabia que era o Militec. pois na troca coloquei. No Cadillac, nunca senti diferencia, já na Eco, o motor "amaciou" deixou de vibrar, e o som mudou. Coloquei também na caixa de cambio, não notei mudanças. Não uso no Civic 2014/15 pois esta com 11mil km. mas assim que chegue nos 30, 35 vai levar sua dose também. Já minha esposa, com seu Ecosport 2015 me diz que jamais bote essa "coisa" no motor do seu carro. Só que de um tempo para aca, ela diz que o motor esta mais estável, e que parece que esta rodando melhor. Falei para ela que deve ser que esta assentando com o tempo. hehehe deixa para lá.

#45
 Makobjr

avatar
Membro Pro
Membro Pro
Blz pessol, eu uso a cada 30 mil km e percebi muita diferenca e agora saiu este video do adg quem quiser pode ver ele faz um teste com motor aberto e roda 10 km sem oleo.
E pela minha experiencia o motor fica mais maciu e silencioso.
nao so pq uso que deixo de verificar e trocar o oleo. Meu carro ta com 120m km e o motor maciuuuu.

E conheço uma cara que trabalha em uma montadora francesa que me disse e recomenda o uso principalmente pros carros com tucho hidraulico que faz parar um pouco o barulho de tec tec.

https://www.youtube.com/shared?ci=AOOdc67_-3A

https://www.youtube.com/channel/UCD5sWCShHjbt6QMwMrsg--w

#46
 Zanetti

avatar
Diamond Titanium
Diamond Titanium
Só acho errado no ADG ele mudar de ideia no meio do teste, se determinou 20 Km, tem que fazer 20 Km e não, só 10 por que acha que vai dar erro, teste é teste e esse é destrutivo e ele sabia disso.

#47
 Makobjr

avatar
Membro Pro
Membro Pro
niissso ele fala dmais e isso tbm achei errado tinha que ver ate onde ia ja nos 10 km os tuchos ja estavam ficando sequinhos só no metal !!! mas vale pela informação passada. pensa voce indo pro guaruja e a luz do oleo acende bem na saida daquele tunel que passa na comunidade. pelo menos voce sabe que pode anda mais um pouquinho.

https://www.youtube.com/channel/UCD5sWCShHjbt6QMwMrsg--w

#48
 Zanetti

avatar
Diamond Titanium
Diamond Titanium
Eu já usei Perfect Clean e não senti nenhuma diferença, uso Militec comprado direto no distribuidor e também não senti diferença nem em barulho e nem no desempenho, mas ele é comerciante e tem que fazer essas coisas para vender.

Vamos ver se vai mesmo fazer o teste em um motor sem ter usado o Militec e como vai ser o resultado, até já baixei o vídeo desse teste para poder comparar caso faça realmente sem o produto.

O único produto que realmente comprei e funciona muito bem é o Limpa TBI e o descarbonizante K90.

Também ganhei um brinde da Koube onde vieram esses produtos, naquele lance de comentar primeiro no post premiado.

#49
 Chapolin

avatar
Membro
Membro
Eu só acreditaria se ele pegasse 2 carros 0km, colocasse os 2, com auditores pra verificar tudo isso, num dinamometro. Rodasse os 2 com carga, a 100km por hora.
Um que rodou 500km no dinamometro com o Militec e o outro sem, aí sim, tiraria o carter e rodaria os 2 até que os motores tranquem.

Fora isso, pra mim, é puro papo de vendedor, tipo esse negócio de Vapor de Gasolina e outras charlatanices.

#50
 zaninis

avatar
Membro Pro
Membro Pro
Uso militec faz tempo.
Ralmente quem espera desempenho e economia, esqueça. É apenas um protetor.
Mas eu notei diferença em barulho, principalmente em partida a frio, onde o óleo demora milisegundos a subir. Também acho que os motores acabam ficando um pouco mais "suaves".
Continuo usando tanto na Eco quanto no Polo.

Já o perfect clean, usei por motivo de falha em marcha lenta no Polo e gostei do resultado.
Notei ligeira melhora em consumo, mas nada que justifique o uso. Usei no objetivo de limpar mesmo o sistema e carbonização, coisas que já notei resultado.
Usei por umas 4 ou 5 vezes em cada carro, sendo a primeira vez no Polo no "modo corretivo", ou seja, quase nada de combustivel e uma lata deixando o carro funcionar por uns 20 minutos.

#51
 Conteúdo patrocinado


Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo  Mensagem [Página 2 de 3]

Ir à página : Anterior  1, 2, 3  Seguinte


Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum